sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Morre o Rapper degolador do Estado Islâmico em bombardeio dos USA na Síria

Diversos apoiadores do Estado Islâmico ao redor do mundo afirmaram em fóruns de debate que a voz que canta os versos da música é do alemão Deso Dogg
A letra da música que acompanha as imagens faz menção a ataques terroristas, decapitações e torturas praticadas pelo grupo. Tudo legendado em inglês Os principais alvos da música são os Estados Unidos e alemanha. O vídeo também mostra imagens do presidente Barack Obama,  Ex-secretário de imprensa do Pentágono, John Kirby, e o general americano  Martin Dempsey
 Ao final do vídeo, um terrorista aparece vestindo um cinto de explosivos. Em seguida, surgem imagens da Times Square, em Nova York O homem-bomba aparece puxando o pino de uma granada. Em seguida, a tela fica preta e podem-se ouvir gritos seguidos de uma explosão
'Para os inimigos de Alá, onde estão as suas tropas? Não podemos mais esperar, ó Deus vamos destruí-los!” é um dos versos da música, cantada em alemão “Escutem vocês, cães do inferno, esta é uma mensagem e muitos vão seguir. Este é apenas o começo', diz outro trecho

 Imagens inéditas da execução do agente humanitário britânico David Haines e das decapitações de 21 cristãos egípcios mortos em fevereiro deste ano também aparecem no vídeo Outro trecho diz 'os soldados mutilados estão voltando
A sua terra natal. Olhos estão sendo perdidos, corpos sem pernas, queremos seu sangue, o gosto é tão maravilhoso 'Confira o vídeo completo,youtube
 Anterior O rapper alemão Deso Dogg, que integrava as fileiras do grupo extremista Estado Islâmico na Síria e que já havia ameaçado publicamente o presidente norte-americano, Barack Obama, foi morto em um ataque aéreo dos Estados Unidos, segundo informou o tabloide britânico Daily Mail
Por conta de suas habilidades na produção dos vídeos violentos do Estado Islâmico, Deso Dogg chegou a ser comparado ao alemão chefe de propaganda nazista, Josef Goebbels.  Acredita-se que Dogg tenha feito um juramento de lealdade ao líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, e trabalhava como recrutador de novos extremistas alemães. Em fevereiro, foi revelado que o rapper estava sendo espionado pela agência de inteligência norte-americana, o FBI, por meio de uma mulher síria que ele acreditava ser sua esposa

Em abril deste ano, foi divulgado um vídeo do Estado Islâmico acompanhado de um rap sobre a jihad (guerra santa) e de imagens de soldados americanos mutilados e militantes islâmicos armados. Nas filmagens, os radicais insinuam um ataque contra a cidade de Nova York
A letra da música que acompanha as imagens faz menção a ataques terroristas, decapitações e torturas praticadas pelo grupo. Tudo legendado em ingles. O homem-bomba aparece puxando o pino de uma granada. Em seguida, a tela fica preta e podem-se ouvir gritos seguidos de uma explosão, "Para os inimigos de Alá, onde estão as suas tropas? Não podemos mais esperar, ó Deus vamos destruí-los!” é um dos versos da música, cantada em alemão. “Escutem vocês, cães do inferno, esta é uma mensagem e muitos vão seguir. Este é apenas o começo", diz outro trecho.
Imagens inéditas da execução do agente humanitário britânico David Haines e das decapitações de 21 cristãos egípcios mortos em fevereiro deste ano também aparecem no vídeo Outro trecho diz "os soldados mutilados estão voltando à sua terra natal. Olhos estão sendo perdidos, corpos sem pernas, queremos seu sangue, o gosto é tão maravilhoso"  Fonte>TIMES

Nenhum comentário:

Postar um comentário